Começa a ser complicado ver-te constantemente, não digo isso por mal, digo porque me arrependo de tudo o que te fiz.

Há dias em que tu estás como dantes, amiga, carinhosa, preocupada comigo, entre tantas outras coisas e existem outros dias em que te envio mensagem e nem uma única resposta recebo, dói-me quando fazes isso, mas não te posso culpar por isso porque tu não és minha, infelizmente.

Foste a única rapariga pela qual as lágrimas me vieram, parece um pouco estúpido, mas é a realidade, sempre ouvi dizer “Quando um homem chora por uma mulher, ele nunca amará outra igual” o que isso me diz? Diz-me que aquilo que sinto por ti nunca irei sentir por outra rapariga, nunca irei amar outra rapariga como te amo a ti, dói-me ver-te a conversar com outros rapazes, mas não te posso proibir disso, longe de mim pensar que alguma vez podê-lo-ia fazer.

Gostava que tudo fosse o que era dantes, e sei lá um dia as coisas melhorarem, do que depender de mim, sou capaz de tudo para poder-te fazer feliz, poder estar contigo, poder abraçar-te, poder dizer que és minha…

Marco Machado