Tenho medo de um dia acordar e não conseguir ver a beldade da vida, tenho medo um dia acordar e ver todo escuro novamente, tenho medo de um dia cair e não ter quem me levante novamente, tenho medo que a solidão volte a afetar-me, tenho medo de te perder novamente, tenho medo de esquecer quem eu sou, tenho medo que um dia tenhas vergonha de dizer que me conheceste.

Todas as lágrimas que chorei nunca ninguém poderá retirar-lhas a não ser tu, dizem que o amor não provoca dor? É porque nunca ninguém amou de verdade, o amor machuca e bastante, custa por vezes ver-te com outras pessoas, custa saber que não te posso tocar, sentir o teu cheiro na minha roupa, sabes quantas vezes choro para voltar a ter um simples abraço teu? Não sabes, mas a verdade é que isso dói bastante ver-te abraçada a outras pessoas, saber que nem um simples beijo na cara te posso pedir? Deixa-me me triste, mas ao mesmo tempo sei que não mereço um pouco do teu carinho, das tuas palavras, do teu tempo, não mereço isso, eu sei que errei bastante, mas toda gente erra, como poderia ser eu diferente? Afinal de contas sou um ser humano, erro como toda a gente erra, dizem que os jovens não sabem o que é o sofrimento, dizem que somos muito novos para sofrer, afinal de contas eles estão à mais tempo de que nós na vida, mas se calhar nunca tiveram algo que se arrependessem enquanto jovens, dói ir passando na rua e ver pessoas se beijando e quando as vejo penso logo naquilo onde podíamos estar os dois juntos, os meses passam mas a dor cada vez dói mais, é impossível acreditar que isso seja verdade, mas é a verdade.

Sei que um dia vou ser feliz com alguém, ao menos está destinado isso acontecer, será que eu vou ser mais uma vez uma exceção à regra? Provavelmente serei, mas nunca me irei esquecer dos momentos que vivemos juntos, se morresse agora, neste precioso momento, morreria feliz pois já cumpria uma parte das missões que me foram destinadas, ficam-me a faltar o casamento e uma família, mas sem ti isso não poderá acontecer, pois a minha missão foi feita para ser comprimida contigo ao meu lado…

Marco Machado